quinta-feira, 31 de março de 2016

Resenha - Érica

Eu fechei parceria com a autora Larissa Barros Leal e ela me enviou um exemplar do livro para ler e resenhar para vocês!

Livro: Érica
Autora: Larissa Barros Leal
Editora: Novo Século (editora da nova versão)
Duração da leitura: 4 dias
Avaliação: 💚💚💚💚 (4/5)

O livro conta a história de diversos personagens cuja ligação está na Ordem das Doze Tribos de Israel. A ODTI à primeira vista é uma organização de judeus que se unem para estarem mais próximos a seu Deus e o colocar em prática tudo aquilo que o judaísmo prega. Porém, ao ir mais fundo, percebe-se que na verdade a Ordem é um nazismo reverso. Os membros desta ordem acreditam que os judeus são povos superiores e o restante da população deve ser eliminado. Assim, tem se a possibilidade de haver uma 3ª Guerra Mudial, caso a ODTI coloque seus planos em prática e uma guerra se inicie.

No Brasil, Fortaleza, temos a personagem que nomeou o livro. Érica, uma garota que acaba de completar seus 15 anos, de repente encontra-se orfã, já que a ODTI a julga como possível ameaça e manda eliminar sua família para que ela não faça nada. Em Moscou temos Kátia e Ivan que sobrevivem a um atentado a uma boate, onde perderam grande parte de seus amigos. Juntos eles tentam entender o que aconteceu e superar todos as cenas que viram no atentado. No Cairo conhecemos Iasmim, Mohhamed e Jamil, que são parte de uma ONG, a ANC (Alá no Coração). A ANC foi chamada a fazer uma parceria com a ODTI, mas ao recusar sofrem um atentado e vê um dos seus ser morto e agora os membros discordam sobre o que fazer. Em Washigton temos Natalie e seus amigos, que são sequestrados para que seu pai colabore com os membros da ODTI em seus planos, através de informações valiosas. Em Pequim conhecemos Chang e seus amigos. Chang está com o pai desaparecido e tudo o que sabe sobre ele e seu sumiço é que há mais de 20 anos escreveu um artigo afirmando que a China não deveria fazer negócios com os EUA e que o mesmo é amigo do presidente desde a infância. E junto com estes personagem temos Viktória, Mahara, Rachel e Mia, que descobrimos ao final do livro serem a peça chave para a ligação de todas as histórias.

Confesso que iniciei a leitura sem conseguir me concentrar. São muitos personagens, várias coisas acontecendo simultaneamente e os capítulos são bem pequenos. Então demorei mais de um dia pra conseguir me entregar a leitura e entender quem era quem e o que estava acontecendo em cada parte do mundo. Apesar disso, esse não é um ponto negativo, no final do livro entendemos o porque de tantos personagens e mudanças bruscas de cenário.

Durante a leitura estranhei que a personagem principal pouco aparecesse no livro, mas confesso que em hipótese nenhuma imaginei o real motivo disso tudo. Quando li o final fiquei de boca aberta, pensando em como isso escapou de mim durante a leitura. Tive de voltar e reler um trecho do livro, da carta do Guy pra ver se tinha perdido alguma coisa.

Gostei muito da Érica, ela é muito determinada, responsável e corajosa. Pra ser sincera, acho que o maior erro da ODTI foi matar os pais dela, pois creio que ela não se tornaria o que se tornou caso isso não tivesse acontecido. Enquanto estava lendo não gostei muito do que aconteceu com ela, mas as últimas páginas do livro deixam claro que aquilo tinha de acontecer para  a ODTI ser desmascarada.

O livro é escrito em terceira pessoa e podemos ver o domínio histórico-cultural da autora. Ela sabe dar detalhes dos costumes e da história de todos os países que retrata no livro.


Achei o livro muito fofo. Além dessa capa charmosa, temos uns arabescos em todas as páginas, no começo de cada capítulo e junto com a numeração, como vocês podem ver na foto acima.

Até o Todinho, o bichinho de pelúcia, gostou!
Curti muito essa leitura. Gostaria de agradecer a escritora por me proporcionar este momento! Quem quiser passar um momento com Érica basta procurar a autora no Facebook ou no Instagram ou ir até o site da Saraiva (no momento o livro físico não está disponível, apenas o digital).

E vocês, alguém já leu Érica ou pretende ler?

Nenhum comentário:

Postar um comentário