sábado, 22 de julho de 2017

Resenha - Silêncio (Hush Hush)

Resultado de imagem para silêncio hush hush
Livro: Silêncio
Autora: Beca Fitzpatrick
Editora: Intrínseca
Duração da leitura: 6 horas
Avaliação: 💚💚💚💚💚(5/5)

Antes da leitura dessa resenha, leia também a dos livros anteriores: Sussuro e Crescendo.

Silêncio conta a história de Nora após descobrir alguns segredos sobre sua própria vida e ter vivido situações complicadas ao longo de Crescendo. Nora Grey acorda em um cemitério desorientada, tentando entender o que aconteceu com ela e o que está fazendo naquele lugar. Outra coisa estranha, além de sua situação é uma pena preta, que possui o tamanho de seu braço, caída no chão ao seu lado.

Logo Nora descobre que está em setembro, ficou desaparecida por três meses e se lembra de sua vida somente até abril. Ela não sabe nem onde esteve nem com quem esteve durante os meses que passou fora de casa e, apesar de todos os seus esforços seu passado é um branco intenso. Tudo o que lhe resta é um nome (Patch) e uma sensação diferente de tudo que ela se lembra de sentir na vida.

Procurando por resposta ela acaba encontrando Jev (que sabemos ser Patch, já que este era seu nome como Arcanjo), que tenta protegê-la das respostas e de tudo o que elas possam lhe causar de ruim. Assim, Nora se vê envolvida com este cara misterioso que tenta alertá-la de que não é uma pessoa confiável e que ela deveria manter distância dele.
“Havia beijado Patch desse jeito anteriormente. Não conseguia me lembrar de tê-lo chamado de outro nome que não fosse Jev, mas de alguma maneira, Patch era... perfeito. Era certo. O calor delicioso que brotava desse encontro crescia, ameaçando me devorar. Eu me afastei primeiro e deslizei a língua por meu lábio inferior. Patch emitiu um som baixo, como se me questionasse. - Não estava bom? - A prática leva a perfeição.” 
Ao mesmo tempo ela começa a ter problemas familiares já que sua mãe começou a namorar Hank Millar e ela não tem boas sensações perto dele. A situação piora quando começa a ter alucinações. No meio da confusão ela acaba encontrando Scott, o ex-amigo de infância que misteriosamente deu um carro pra ela antes que ela sumisse. Com ele, ela acaba entendo o porquê de seu medo de Hank e as coisas que estão acontecendo ao seu redor.
“- O nome disso é chuveiro... - comecei automaticamente, mas parei. Minha memória sofreu um solavanco, tomada de assalto por um sentimento intenso e poderoso de inadequada familiaridade. - Sabão, xampu, água quente - acrescentei com a voz fraca. - Nua. Sei bem como é - Jev respondeu e algo indecifrável passou por seus olhos.” – super adorei esse trecho porque tem essa mesma parte no primeiro livro, quando eles estão se conhecendo ainda. 
Este livro mostrou que Becca Fitzpatrick sabe realmente escrever um bom livro (não que os outros mostrassem o contrário). Ela desenvolveu uma trama cheia de ação e cenas intrigantes, capaz de nos deixar aflitos. Nora se apresenta muito matura durante este livro e a gente consegue perceber a mudança que Patch fez em sua vida ao longo dos meses.
“- Sei que faria qualquer coisa por você, mesmo que para isso tivesse que agir contra meus instintos e minha natureza. Abriria mão de tudo que tenho, até da minha alma, por você. Se isso não é amor, é o melhor que tenho para oferecer... Eu não sabia o que dizer, nada parecia adequado. Por isso segurei seu rosto entre as mãos e beijei seus lábios.” 
Entre os três primeiros livros, eu posso afirmar que este é o melhor. Mais uma vez só posso dizer que a capa é linda e a revisão que fizeram está muito boa.

Um comentário:

  1. Não conhecia o livro, mas gostei muito da resenha. Achei interessante!

    http://www.biigthais.com

    Beijoos ;*

    ResponderExcluir