domingo, 19 de novembro de 2017

Resenha - As duas faces da mesma mulher


Livro: As duas faces da mesma mulher
Autora: Julie Lopo
Editora: -
Duração da leitura: 7 horas
Avaliação: 💚💚💚💚(4/5)

As duas faces da mesma mulher, escrito pela autora Julie Lopo, conta a história de Alice, uma moça evangélica de 24 anos e virgem, que poderia ser descrita como bela, recatada e do lar, caso não tivesse uma outra face. A outra, é uma mulher madura e experiente que escreve livros eróticos que se encontram na lista dos mais lidos do mundo.

Alice foi criada em uma família cristã muito rigorosa e há anos namora com Felipe, o filho do pastor de sua igreja, que parece ser o cara perfeito pra ela. O namoro dos dois é um tanto sem graça e eles mal se tocam, deixando Alice frustrada por não poder vivenciar aquilo que ela deseja, Além disso, Felipe é machista, acredita que mulheres não devem falar sobre sexo e devem cuidar de suas palavras para evitar ficarem faladas. Também somo apresentados à mãe de Felipe, uma mulher que abomina Louisa Ferrari (que na realidade é a própria Alice) e seus livros, por tratar sobre sexo nos mesmos.

Logo nos primeiros capítulos somos apresentados à Rômulo Mayer, seu editor e personificação de seu personagem Reinner, o único (além das donas da editora) a conhecer sua identidade.  Ele confia em Alice e seu trabalho e respeita sua necessidade de se manter em segredo. Além de trabalhar com ele, Alice passa a sentir uma ligação especial com ele, podendo conversar sobre seus livros e pedir opiniões.

"Quando comecei a escrever, imaginei um homem lindo, moreno, olhos azuis parecendo diamantes e um sorriso toro de molhar calcinhas. Assim que coloquei os meus pés na editora e Rômulo Mayer foi apresentado conheci a personificação do Reinner. Ele era tudo o que eu tinha imaginado."
Até aí, já podemos perceber que Rômulo é aquele cara desejado por várias mulheres, principalmente pelas funcionárias da editora, que sempre ficam encarando quando Alice e Rômulo estão juntos. Mas, ele não dá bola para nenhuma delas pois já tem uma mulher em seus pensamentos.

Eu simplesmente odiei o Felipe desde o início do livro. Já faz um tempo que não consigo gostar de personagens machistas. Acho que já estou tão cansada disto no dia a dia, que quando leio, quero ficar livre disso e já pego um ranço dos personagens antes mesmo deles fazerem muita coisa. Mas achei a mãe dele mais chata ainda. Eu, como católica, entendo que para muitas pessoas ler um livro com cenas eróticas é um grande pecado, mas concordo com Alice que os autores deste tipo de livro não estão fazendo nada de errado, cada um tem o livre arbítrio para escolher o que ler e o que deixar de ler e acho que boicotar um escritor e "ameaçar" seu trabalho é um exagero enooooorme.

Achei o livro bem escrito e com uma narrativa fluida. Além disso trata um pouco sobre assuntos que geram certa polêmica, como sexo e religião. O que me interessou nesse livro foi o fato de podermos visualizar os dois lados da história, de Alice e Rômulo. O único ponto negativo que enxergo no livro é que achei que o relacionamento entre os dois demorou muito para desenvolver e quando aconteceu, tudo foi tratado bem rápido.

Mas é um livro gostosinho para se ler e reler. Eu infelizmente fui burrinha e apaguei o ebook da minha lista sem querer (não só apagar do dispositivo, mas da "nuvem") :( e vou ter que me contentar com as lembranças dessa história.

Nenhum comentário:

Postar um comentário